Friday, January 21, 2005

O que Adelino Gomes diz...

Renovação é condição de sobrevivência. Do jornalismo.
E é condição de afirmação mínima de qualquer geração.
Renovação ou revolução, claro, mas essa chance nem a todas as gerações a história a oferece como ofereceu à minha (e penso poder englobar nesta constatação não apenas portugueses: aos angolanos, aos cabo-verdianos, aos guineenses, aos são-tomenses, aos moçambicanos foi dado o privilégio de viverem o fim do capítulo colonial e a abertura de um novo livro que ia ser escrito desde a primeira linha). Do que nós fizemos dessa chance, são outros contos…

Nenhuma objecção pois, deve ser oposta. Antes pelo contrário. É da natureza do homem, como das sociedades, e portanto das gerações, que se nasce (isto é, aprende), cresce (isto é, se instala, tomando o poder) e se morre (isto é, se cede ou perde o poder, quando a caminho da reforma e do adeus definitivo).

Portugal e a minha geração não fogem à regra.

Estão aí os sinais todos da passagem de testemunho (mais ou menos pacífica, mais ou menos violenta, mas sempre inevitável).

Alguns são positivos, vários outros são negativos. (...)

ler mais em http://www.clubedejornalistas.pt/DesktopDefault.aspx?tabid=287

1 Comments:

Anonymous africamente said...

www.africamente.com : um novo espaco de amizades e encontros, com videochat, mapas, blogs, albuns de fotos, videoteca, música e noticias !

12:05 PM  

Post a Comment

<< Home