Tuesday, February 15, 2005

Manifestação motard no Parlamento

Mais de mil motociclistas, vindos de todo o país, reuniram-se no passado domingo em frente à Assembleia da República para exigirem que Portugal adopte uma directiva europeia que habilita os automobilistas a conduzirem motos sem terem necessidade de tirar uma licença específica.

Num ambiente calmo demais para o que se pretende de uma manifestação, fomos encontrar à porta da Assembleia da República centenas de motas estacionadas numa iniciativa desenvolvida pela Federação Nacional de Motociclismo que pretende promover o uso dos veículos de duas rodas, considerado pelos responsáveis da campanha como um meio “mais barato, ecológico e seguro” do que o automóvel.

“Hoje a assembleia está por nossa conta”, ouvia-se num altifalante. A mensagem era dirigida aos mais de mil motociclistas que se reuniam em frente da escadaria do Parlamento. “Escolhemos esta data para nos manifestarmos porque estamos em período político considerado neutro”, explicou á reportagem de “O Crime” José Manuel Francisco, vice-presidente da Federação Nacional de Motociclismo. O “motard” pretende que “quem venha governar a seguir” coloque a questão das equivalência da carta de condução “na agenda política nacional” e que se venha a permitir que os automobilistas conduzam motos de pequena cilindrada até 125 cc. Segundo José Manuel Francisco, a adopção desta directiva só traria benefícios ao país “por uma questão de mobilidade, de gestão de espaço urbano e de redução de poluição atmosférica”, fundamenta.

O conhecido actor Victor Norte, “motard” assumido, também veio apoiar a iniciativa. “Estou aqui por menos poluição, menos gastos de energia, menos trânsito, mais lugares para estacionar”, disse à reportagem de O Crime. Para o actor “os motoclubes têm trabalhado muito pela luta dos direitos de quem adoptou as duas rodas para se deslocar” e “o facto de estarem reunidos mais de mil motociclistas” aqui mostra bem a força dos motociclistas portugueses.


Votação antecipada

“Vamos entregar aos deputados que se encontram lá dentro uma cópia da petição. É um acto simbólico, uma vez que as 20 mil assinaturas serão entregues ao novo executivo “ explicou ao “O Crime”, António Manuel Francisco, reportando-se ao que se iria passar. E na concentração os "motards" encenaram um momento eleitoral votando a favor da directiva comunitária, entregando depois o resultado ao deputado social-democrata Rodrigo Ribeiro, que desde sempre se manifestou publicamente como um defensor das causas dos motociclistas portugueses. "Não sou um político a brincar com as motos, mas um motard que brinca com a política e orgulho-me em representar estes 600 mil portugueses", disse em alto e bom som, para gáudio dos manifestantes que o aplaudiram. O deputado social-democrata, que afirma ter lutado ainda pela votação de uma legislação para protecção dos rails, disse que vai “abraçar” esta causa como sendo sua, comprometendo-se a entregar na Assembleia da Republica os votos de todos os que se reuniram na manifestação de domingo.


Mónica, a motard solitária
Conhecida no meio motard português, fomos encontrar na multidão a extrovertida Mónica Lopes, uma “motard” de 32 anos que adoptou a alcunha de Solitária. “Tenho este nome porque fui apadrinhada pelo motard Solitário de Évora e porque viajo sempre sozinha na minha mota de 50 cc que comprei há 10 anos. Segundo esta motard, “há uma diferença muito grande entre motards, motociclistas e motoqueiros”, sendo os últimos os que, na sua opinião, “denigrem” a imagem do motard. Mónica Lopes, ostentava ainda no seu colete o pano do Motoclube de Estremoz cosido ao contrário. Explicou-nos o porque deste acto: “Estou de costas viradas para este Motoclube porque apesar de ser sócia, por razões que sei pessoais, impediram a minha entrada na concentração de Estremoz em Outubro passado”, desafou revoltada.


O que é a Directiva Comunitária 91/439/C
Estabelece a permissão dos possuidores de licenças de condução de veículos ligeiros (automóveis) conduzirem também motociclos até 125 cc, com potência máxima de 11 kw, como os demais países da União Europeia.


Texto publicado no Jornal "O Crime" , a 17-02-2005, por Elsa Ribeiro Gonçalves

1 Comments:

Blogger Thomarense said...

Passo por aqui porque a Sònia do Alinhavos (http://alinhavos.blogspot.com/ )sugeriu um encontro de bloggers tomarenses - 'uma almoçarada ou jantarada ou outra '...ada' qualquer para nos conhecermos uns aos outros, falarmos das nossas experiências, partilharmos ideias e afins.'
Opinões e sugestões podem ser deixadas na caixa de comentários de Thomar (http://thomar.blogspot.com/).
Obrigado e até sempre!

12:20 PM  

Post a Comment

<< Home